Temer diz que país continua a trabalhar com ou sem protestos

Temer diz que país continua a trabalhar com ou sem protestos

O presidente Michel Temer afirmou neste domingo (30), em São Paulo, que as contestações às reformas trabalhista e da Previdência que o governo busca aprovar no Congresso são “típicas da democracia”, mas ressalvou que “haja protesto ou não haja protesto, o Brasil continua e continuará a trabalhar”.

Foi a primeira manifestação pública do presidente sobre os protestos e a greve geral de sexta-feira (28), convocados pelas centrais sindicais contra as reformas. Na noite de sexta, havia divulgado uma nota na qual criticou os bloqueios de ruas e rodovias e “fatos isolados de violência”.

Temer deu a declaração durante a cerimônia de inauguração da Casa do Japão, na Avenida Paulista, em São Paulo, evento que teve a participação do vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças do Japão, Taro Aso, do cônsul geral do Japão, Takahiro Nakamae, do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e do prefeito João Doria.

“Quero contar a todos que acabei de transmitir ao vice-primeiro-ministro as reformas fundamentais que estamos fazendo no estado brasileiro, entre elas a trabalhista. Gera em um primeiro momento objeções, contestações, mas que são típicas da democracia plena que vivemos em nosso país”, declarou.

Segundo Temer, “o brasileiro é um povo otimista. Aconteça o que acontecer, haja protesto ou não haja protesto, o Brasil continua e continuará a trabalhar”.

Fonte – G1

Ver mais